10 Erros Que Cometes Ao Beijar

Todos nós pensamos que beijamos muito bem mas ainda há muita gente a cometer grandes erros por aí.

Um beijo pode valer mil palavras. Então é bom que essas “palavras” sejam tipo um romance de Shakespeare, a arrebatar corações.

Acreditem, não é nada bom pensares em alguém, com quem trocaste uns beijinhos, um rapaz giro e com carisma, como sendo o rapaz que beijava super mal.
Lembro-me que, cada vez que olhava para ele, ficava encantada mas quando as nossas bocas colavam, levava um balde de água fria.
Estes maus beijos não são fáceis de combater porque, por mais que tentes guiar a pessoa na arte do beijo, ela continua, confiante que o seu beijo é arrebatador.
Claro, ninguém diz ao outro “beijas mal” para não ferir susceptibilidades, pelo que sugiro que leias este artigo e confirmes se não estás a cometer um dos piores 10 erros ao beijar.
MAU HÁLITO
Não queres que ninguém te beije a pensar “ooh la la”, “não antes de qualquer spray a menta”. Se acabaste de comer cebola ou não andas abençoado no departamento do hálito, é melhor que andes com umas pastilhas elásticas ou uns rebuçados na boca (existem opções sem açúcar).
MUITA LÍNGUA
Não há nada pior que seres invadido por uma língua assustadora. Mantém o nível e lembra-te que o mundo não acaba amanhã mas o beijo pode acabar se insistes no maior erro do chamado French Kiss.
SEM LÍNGUA
Nem tanto ao mar nem tanto à terra, já diz o velho ditado.
Um pouco de mistério é sempre bom mas, confia em mim, o teu parceiro vai gostar de saber que tens uma língua e que a sabes usar.
RÍGIDO
Beijar não é o momento apropriado para a rigidez. Movimenta-te, segue a maré e deixa-te levar pelas maravilhosas sensações de um beijo.
SEM MÃOS
“Olha, agora sem mãos”, esta não era a aventura que fazíamos quando miúdas, quando aprendíamos a andar de bicicleta?!
Pois era e no beijo não funciona! Não precisas de ficar muito ocupado mas diz lá que, sentir uma mão na cara ou na nuca enquanto recebes aquele beijo, não é maravilhoso…
LEVAR COM OS DENTES
Bem sei que os vampiros têm andado na moda, nos últimos tempos mas isso não tem que ser aplicado aos beijos. Uma mordidinha ao de leve ainda vá mas isso não significa ter que ficar com os lábios inchados.
ACERTA NO ALVO
O nome do jogo pode ser esse, acerto no alvo. Não há nada de mais constrangedor, num beijo, que bater no nariz um do outro de forma desajeitada qual teenager inexperiente. Evita o constrangimento e certifica-te que acertas à primeira.
PONTO MORTO
Se deixares um beijo em ponto morto, acredita que vai ser o último. Incrementa o teu jogo se queres o teu parceiro interessado, não fiques na mesma velocidade. Muda as coisas!
LÁBIOS RACHADOS
Os lábios são o ponto principal dum beijo. Então porque não ter um pouco de cuidado?!
Se vais àquele encontro, porque não tratar um pouco os lábios para não terem aquele ar ressequido da desidratação.
OLHOS BEM ABERTOS
Dizem que os olhos são as janelas para a alma de uma pessoa. Mas ninguém quer espiar por aquela janela tão de perto. Claro, talvez algumas pessoas gostem de um pouco de ação ocular mas quando és o único a olhar, és o único a parecer doidinho.

Já foste “vitima” de algum destes beijos? Conta-nos a tua experiência e partilha este artigo com os teus amigos.
Ajuda-nos a crescer 💙💙💙

10 Imagens de Férias Que Saíram Um Desastre

Quem não gosta de vir de férias com montes de fotos para mostrar aos amigos e para postar nas redes sociais.

Por vezes, no entanto, nem tudo corre pelo melhor mas captar estes momentos desastrosos, se no momento pode ser muito mau (olha a foto 5 😲…) depois podem tornar-se em verdadeiras relíquias, como estas.
Ainda estou a pensar na foto 5…

 

Então? Caíste? Ainda bem que a queda é pequena…
Hilariante esta imagem. Diria até, a melhor de todas!
O que se passa aqui? Antigamente chamava-se vela hihihi
Ainda assim, tiveste sorte… Imagina que acertavam na boca 😆
Cá está a foto 5. Já aconteceu com todos nós mas dói só de olhar AUTCHHHH
Querem uma história para dormir? Acho que não é boa altura…
AHHHH Despacha-te a tirar a foto antes que isto nos morda!!!
Aguentem firme!!!
Socorro!!! Um bicho está-me a atacar…
Ainda restam dúvidas sobre o uso destes chinelos?!
Gostaste deste artigo? Ajuda-nos a crescer e partilha com os teus amigos 😊

 

9 Dicas Loucas de Sexo Ditadas Pela História

Queres saber o que não nos contaram nas aulas de história?
Ora aí está, as dicas mais loucas (e absurdas) ditadas ao longos dos séculos.

Ainda assim, valeu pelas boas gargalhadas que dei 😂😂😂

1. Come alface! Não comas alface!
Da Grécia antiga e Egito antigo… 

Vicki Leon, autor de “The Joy de Sexus: luxúria, amor e desejo no mundo antigo” escreve que os gregos acreditavam que a alface era um anti-afrodisíaco resultando em murchar membros, enquanto que os egípcios acreditavam nas folhas verdes e serviam alface nas suas orgias, que realizavam em honra do Deus da fertilidade.

2. O segredo está nas virgens.
Da China antiga… Um manual escrito por volta de 300 A.C. diz que se um homem se quisesse tornar imortal, ele deveria ter sexo com uma virgem diferente todas as noites, mas sem ejacular.

3. O missionário é que sabe!  
Da idade média… 
Em 1215, um sacerdote chamado Johannes Teutonicus tornou-se obcecado com posições sexu@is.  Ele anunciou que a posição natural é a posição “coito”, a que chamamos de missionário, e tudo o resto era pecaminoso.

4. Come cereais para a libido.
Da Era vitoriana… 

A Era vitoriana foi realmente uma época estranha da sexualidade humana. De acordo com o historiador Fern Riddell, J. H. Kellogg, inventou os cornflakes durante este período de tempo como um alimento intencionalmente brando, acreditando que comer alimentos brandos ajudava a reduzir o apetite sexual.

5. O verdadeiro controle…
Da Era vitoriana…

Não espirres depois do sex@ (se quiseres engravidar)! Se não quiseres ficar grávida, monta a cavalo em trote acelerado ao longo de um caminho tortuoso, de acordo com o livro do Dr. Eugene Becklard da década de 1850.Obrigada, vitorianos.

6. Estamos a modernizar.
Na década de 1920…

Um livro de sex@ da década de 1920 intitulado “Conhecimento de sexo para homens” aconselha os homens a ser maridos verdadeiramente carinhosos durante uma semana antes de fazer “uma conexão completa” com suas esposas.

7. Lavagem com Lysol*! 
Na década de 1920… 

Anúncios de 1920 indicavam Lysol para a higiene feminina. Entenda-se que a “higiene feminina” era um código para controle de natalidade e neste contexto, a lavagem vaginal foi o método mais comum de controle de natalidade até a pílula se tornar disponível nos anos 60. Não somente a lavagem vaginal não é um meio muito eficaz de controle de natalidade, mas Lysol, em muitos casos chegou a causar a inflamação e intoxicação e algumas mortes foram também relatadas durante o século XX. Para quem não sabe, o Lysol é um composto químico, utilizado hoje na lavagem de sanitas, chão de wc. 😨

8. Amor e trabalho
Da década de 1960… 

“Uma garota apaixonada por seu chefe dá no duro sete dias por semana e ainda deseja que haja mais dias. Difícil para ela, mas fabuloso para o negócio!”, diz Helen Gurley Brown em seu “Sex@ infame e a solteira”.
Acho que esta é uma dica mais de negócio… 😏

9. O dedão masculino. 
Na década de 1970…

“A almofada do dedão masculino aplicado no clitóris ou vulva em geral é um instrumento magnífico erótico,” escreve o Dr. Alex Comfort no ilustrado clássico “A alegria do sex@” em 1972. Quando este livro foi reeditado em 2008, eles tiraram alguns dos conselhos ultrapassados e ilegais, como transar em motocicletas e num passeio a cavalo, mas este pequeno conselho permanece. Então aí tens.


Deu para rir, não?! 😂😂😂