Para Seres Feliz… Desiste! (Parte 2)

6. Desiste das tuas queixas

“Reclamar não apenas arruína o dia de todos os outros como também arruína o dia do reclamante. Quanto mais reclamamos, mais infelizes ficamos. ”- Dennis Prager

Queixar-se não dói a ninguém além de ti.

Essa sensação de satisfação que sentes quando reclamas de algo é um falso positivo – um “golpe” que o ego tem por fazer alguém estar errado.

O autor do best-sellers do New York Times, Tim Ferris, recomenda colocar uma pulseira numa mão e trocar de mãos toda vez que te apanhares a reclamar.

Ninguém ajuda um reclamante e o ato de reclamar apenas te deixa infeliz.

Decide que nunca mais vais reclamar.

Desiste de reclamar!

7. Desiste dos teus pensamentos negativos

“É preciso muita força para dizer ao teu ego:” Sabes de uma coisa? Tu vais-me deixar sozinha, então eu tenho que te ignorar. ”- George Michael

Pensamentos negativos nunca te servem, são apenas histórias criadas pelo teu ego que causam sofrimento.

O teu ego está por perto para manter-te vivo, mantendo-te concentrado nos teus medos.

Reconhecer isso é capacitar e libertar os sentimentos que criam esses pensamentos ainda mais.

Como o Dr. David Hawkins diz: “os pensamentos em si são indolores, mas não os sentimentos subjacentes.”

Hawkins sugere que a qualquer momento que sintas algo negativo (a partir do sentimento de medo), não resistas, honra a sua existência e deixa-o ir. Faz disso um hábito regular quando te sentires mal e viverás mais com menos stresse.

Desiste dos teus pensamentos negativos.

8. Desiste da tua negação

“A negação é uma maneira infalível de não conseguir nada na vida e nos negócios.” – Sam Ovens, CEO, Consulting.com

Tudo o que tens e que aconteceu contigo é por tua causa.

Num dos seus treinamentos de mentalidade, Sam Ovens conta a sua história de viver em negação.

Viver em negação de verdades difíceis é uma maneira segura de alcançar nada na vida, diz ele.

Como a pesquisa do Dr. David Hawkins apoia:

“A negação resulta em grandes bloqueios emocionais e maturacionais. Geralmente é acompanhado pelo mecanismo de projeção. Por causa da culpa e do medo, reprimimos o impulso ou sentimento e negamos a presença dentro de nós. ”

No momento em que percebi essa dura verdade, mudou a minha vida para sempre.

Isso levou-me a encarar verdades difíceis e “limpar” todas as áreas da minha vida que negavam existir para finalmente merecer o sucesso que eu queria.

Admiti todas as coisas que precisava limpar e fiz uma lista, uma a uma, e comecei a desbastar todos os dias.

Faz uma lista de todas as áreas da tua vida, desde finanças, saúde, riqueza, relacionamentos, hábitos e busca por coisas destrutivas que tu estás a ignorar ou a negar. Isto é o que as pessoas querem dizer quando dizem “varrer para debaixo do tapete”.

Essas coisas que tu estás a negar estão a prender-te, e no momento em que encarares essas coisas e começares a limpá-las, elas se dissolvem. Esta lei universal é assustadora e é provavelmente a melhor coisa que tu podes começar a fazer agora. É preciso que a maioria das pessoas chegue ao fundo do poço para perceber que existe essa verdade eterna, não deixes que sejas tu.

Esta é a chave para uma mente clara e para ganhar o subconsciente que não nos impeça de merecer sucesso, viver em negação é o primeiro bloqueador dela.

Desiste da negação!

9. Desiste do evitamento

“A tua dor é a quebra da casca que enclausura o teu entendimento.” – Khalil Gibran

O desenvolvimento pessoal e a felicidade acontecem do outro lado de enfrentar verdades dolorosas e tu não merecerás o sucesso que precisas para ser feliz até que pares de evitar essas verdades dolorosas.

Este pode ser o mais poderoso e eu sou a prova viva.

Durante anos, evitei a dolorosa verdade de que eu tinha hábitos horríveis.

“Mas estou investindo em mim mesmo”.

“Mas vou focar-e em fazer mais.”

Eu dizia mentiras para evitar a disciplina necessária para manter um orçamento e economizar a longo prazo.

Há uma diferença entre investir em ti mesmo e não gastar dentro de um orçamento.

Como tu fazes algo é como tu fazes tudo, e se não estás no controle de uma coisa, estás fora de controle em tudo.

Faz uma lista de coisas que estás evitando e começa hoje a enfrentar.

Enfrentar a dor de cabeça irá libertar-te mais do que qualquer coisa que possas fazer.

Desiste do evitamento!

10. Desiste da tua mentira

“Honestidade é mais do que não mentir. É dizer a verdade, falar a verdade, viver a verdade e amar a verdade. ”- James Faust

Mentir é uma saída preguiçosa que não te faz a ti ou à pessoa a quem estás a mentir qualquer favor.

Sim, é mais fácil salvar a cara e os sentimentos, mas a mudança e o crescimento estão do outro lado de verdades difíceis e conversas desconfortáveis.

Isso é difícil, porque é preciso mudar a tua personalidade para mudar a tua identidade, para alguém que possa ser visto como insensível.

Os melhores líderes dizem a verdade para um crescimento construtivo.

Não reajas para te adaptar ao enquadramento de outras pessoas. Em vez disso, reserva um tempo para ouvires e seres proativo com uma resposta. Se não estiveres pronto para responder, cria o hábito de dizer que precisas pensar sobre isso.

Este é um exercício que leva tempo e é difícil controlar a percepção de outras pessoas. Isso pode muito bem significar que eles não te entendem ou que não gostam do facto de seguires em frente.

Estar confortável com esse desconforto é o que diferencia o melhor do resto.

Desiste da tua mentira!

11. Desiste da tua indignação justa

“Percebi que minha justa indignação era uma forma de entretenimento para mim. Eu adorava ficar puto com a injustiça. Eu não fiz nada com disso, eu só gostava da sensação de estar chateado. ”- Harold Ramis

Estar certo não significa que estás a ser produtivo ou que te estás a aproximar de uma solução. Tu estás certo. E agora?

Sempre que tiveres uma posição ética ou moral elevada e achares que é superior a outra pessoa, reconhece que é apenas um ego sentindo-se bem consigo mesmo e não te leva a lugar nenhum. Depois pergunta “que progresso eu quero desta situação e que pergunta me ajudará a descobrir”.

Faz isso e aprenderás e serás produtivo.

Desiste da tua justa indignação!

Talvez te interesse:

Para Seres Feliz… Desiste!

“Se queres ser feliz, tens que deixar de lado a parte de ti que quer criar melodrama. Esta é a parte que pensa que há uma razão para não seres feliz. Tu tens que transcender o pessoal e, ao fazer isso, naturalmente despertarás para os aspectos mais elevados do teu ser .” – autor do best-seller do New York Times “The UnTethered Soul”, e fundador de centro de meditação, Michael Singer

O que é felicidade?
“Não é o que tu tens ou quem tu és ou o que estás a fazer que te faz feliz ou infeliz. É o que tu pensas sobre isso. ”- Dr. Stephen Covey
Felicidade é um padrão e uma visão do mundo, que está no nosso controle.

Pessoas felizes acabam tendo vidas felizes – vidas felizes não acabam fazendo pessoas felizes.

Como o autor de Sapiens, Dr. Yuval Noah Harari, disse:

“Nós tendemos a acreditar que se pudéssemos mudar o nosso local de trabalho, comprar aquele carro ou terminar de escrever esse romance, estaríamos no topo do mundo. No entanto, quando conseguimos o que desejamos, não parecemos estar mais felizes. Comprar carros e escrever romances não muda a nossa bioquímica. Estes podem surpreender-te por um momento fugaz, mas logo está de volta ao seu ponto de ajuste.
Pessoas felizes são felizes, independentemente dos eventos externos que estão a enfrentar.”

Eles são os tranquilos resilientes que são capazes de enfrentar as mais infelizes das circunstâncias externas e superá-las.

Isto é evidente a partir de milhões de pessoas que voltam da guerra, enfrentam dificuldades extremas, vêm da pobreza e conseguem superar e viver uma vida feliz de compaixão.

Em suma, o hábito da felicidade leva à resiliência e a resiliência é a chave para cultivar uma vida feliz.

Demora trabalho para manter esse padrão? Absolutamente. E a última coisa que estou a tentar dizer é que é fácil.

O que eu quero destacar é que apenas o poder que vem de ser um ser humano sensível, permite que a nossa sofisticada consciência que nos fez a espécie vencedora – permitindo-nos planear futuros aprendendo com o passado – também vem com uma sofisticada desvantagem de pensar constantemente no passado e do anseio pelo futuro – que muitas vezes cria angústia e infelicidade para muitos.

Como o Dr. Harari continuou dizendo na sua exploração da felicidade humana:

“Somos muito mais poderosos que os nossos ancestrais, mas somos muito mais felizes? Não parece. Em comparação com o que a maioria das pessoas na história sonhou, podemos estar a viver no paraíso. Mas, por algum motivo, não sentimos isso. ”

Vê abaixo o que pode estar a empatar a tua felicidade e com esta lista e muito treino ela fica bem mais perto da porta… A FELICIDADE!

1. Desiste de adiar para ser feliz

“Estamos condicionados a sacrificar deliberadamente a alegria no momento, em prol de recompensas no futuro que acreditamos que nos trarão felicidade. No entanto, quando chegas ao teu futuro, ainda estás infeliz porque estás sempre à procura de outro ponto em que ficarás feliz e satisfeito. É a qualidade do teu momento presente agora, que determina a qualidade do teu futuro, porque o teu futuro também acontece no presente.”- Dr. Robert Anthony

Tudo o que existe é o momento presente. O teu futuro só pode ser tão bom quanto a qualidade do teu momento presente agora, então tu também podes ser feliz quando atingires as metas do momento presente no futuro.

Toma uma decisão com uma meditação de dez segundos como a primeira coisa que fazes quando sais da cama, não importa o que aconteça hoje e como tu te sentes (tu podes sentir-te mal, mas ainda assim ser feliz), tu serás feliz para fazeres a felicidade acontecer, não importa o quê.

Isto é como um músculo que precisa ser fortalecido, então quando alcanças outro ponto no tempo (frequentemente bem sucedido), podes estar presente também – porque todo  o evento futuro rapidamente se torna no evento de ontem e como humanos nós somos conectados para perguntar “o que vem a seguir?” quase todos os dias.

Não cometas o grave erro de acreditar que só serás feliz se alcançares o topo da montanha.

Desiste do teu adiamento para ser feliz!

2. Desiste da tua vitimização

“As pessoas simplesmente refletem os seus sistemas internos de crenças.” – Dr. David Hawkins

É compreensível que seja fácil de te convenceres que és uma vítima de um mundo feio, embora isso seja uma conversa fiada.

O mundo é como tu o percebes e a tua realidade é criada pela lente que cria a tua visão do mundo.

Tu vês o mundo com a tua mente, não com os teus olhos – então, isso está parcialmente sob o teu controle.

Além de todos os dados massivos mostrando que as pessoas estão a tornar-se mais amorosas e compassivas à medida que a humanidade evolui, conseguir o que tu queres está sob o teu controle absoluto.

Se queres ser tratado com respeito, tenta acreditar que todo mundo já te respeita e vê o que acontece.

Tu alicias o comportamento nos outros com base na forma como te comportas, e como  te comportas é baseado em como tu pensas. Então pensa com sabedoria e verifica no que acreditas se não estiveres onde desejas estar.

Anota 25 coisas em que tu acreditas. Essa lista refletirá a tua realidade.

Se quiseres mudar a tua realidade, muda essa lista para 25 coisas que tu querias que fossem verdade.

Então comece a acreditar nelas. Esta é a definição de hipnose e porque funciona. A hipnose está apenas a mudar a crença sobre alguma coisa.

Este fato difícil é fortalecedor, e se tu não acreditas em mim, tenta.

Como é que eu sei que isso é verdade? Porque há outras pessoas que vêem ao mundo como positivos, amorosos e abundantes. E o que um homem pode fazer, outro homem pode fazer também.

Desiste da vitimização!

3. Desiste da tua falta de sentido

“O propósito da vida, tanto quanto eu posso dizer… é encontrar um modo de ser que seja tão significativo que o fato de que a vida esteja sofrendo não seja mais relevante.” – Dr. Jordan Peterson

A vida significa o que tu queres que signifique e tu tens o poder de criar o seu próprio significado.

Isso é um luxo. Corre à vontade com isso e escolhe comprometeres-te com algo tão profundamente que faz do sofrimento uma reflexão tardia.

O que podes tu viver, pelo qual vale a pena morrer?

Quando é que te forçaste a sair da cama às 5 da manhã porque estavas excitado com algo?

É sobre contar histórias e decidir criar a tua.

Somos o único mamífero sofisticado o suficiente para fazer isso por causa da nossa bênção da alta consciência consciente.

Os esquilos só sabem guardar nozes e sobreviver ao inverno.

As aves só sabem voar e viajar para climas quentes.

Isso não depende deles, é o seu instinto de sucesso – os seus objetivos de como sobreviver são determinados.

Somos o único mamífero que pode escolher e planear metas ultra-complexas. Isso vem com os benefícios e, como sabemos agora, é uma maldição.

Imagina-te no teu leito de morte e imagina o significado que querias que a tua vida tivesse, agora escreve a história e sai e vive-a.

Tu és um herói e um mito e ninguém pode dizer o contrário.

Desiste da tua falta de sentido!

4. Desiste da tua busca pela felicidade

“O oposto da depressão não é felicidade, mas vitalidade e resiliência.” – Andrew Solomon – Um Atlas da Depressão

Não existe tal coisa como “alcançar a felicidade”, há uma vida feliz.

Não existe algo como “alcançar a felicidade”, há conteúdo e satisfação.

Não existe algo como “alcançar a felicidade”, existe estar feliz.

Todos estes estão disponíveis para nós agora, não importa qual seja a nossa situação.

Se tu estás no fundo do poço, reconhece que, no fundo do poço, o único caminho a percorrer é para cima e isso geralmente é necessário.

É por isso que o treinador e estrategista de vida número 1 no mundo sempre diz:

“Vê, não é o que está a acontecer contigo agora ou o que aconteceu no passado que determina quem te tornas. Em vez disso, são as tuas decisões sobre em que focar, o que as coisas significam para ti e o que tu vai fazer a respeito delas, que determinarão o teu destino final. ”- Tony Robbins

Usa situações dolorosas para aprenderes e tornar-te mais resiliente.

É a história que tu dizes a ti mesmo que importa – e seguir em frente, não importa o que aconteça, conta uma história de glória e superação.

Esse é o padrão de reação que tu precisas de adotar e criar um hábito.

Este é o segredo dos resilientes de quem tu ouves falar que superaram dificuldades para continuar e viver vidas felizes.

Desiste da tua busca pela felicidade!

5. Desiste da tua culpa

“A culpa é talvez a companheira mais dolorosa da morte.” – Coco Chanel

O lendário psiquiatra Dr. David Hawkins concluiu, após um período de vida de estudo, que todo o pensamento ou sentimento negativo está associado à culpa e, como resultado, constantemente gastamos tempo suprimindo-o.

Há culpa inconsciente toda vez que temos um pensamento negativo sobre alguém que está sempre julgando e criticando a nós mesmos e aos outros.

Para abandonar a culpa, inspira e reconhece a culpa e honra a sua existência, imagina-a a sair do corpo.

Não importa o que estamos a fazer, achamos que deveríamos estar fazendo outra coisa.

Deixa de lado a culpa, o dia todo e todos os dias e decide nunca mais te sentires culpado, não importa o que faças, como te sentes ou o que acontece.

Não é produtivo.

Desiste da tua culpa!

E vai ser feliz!

É Assim Que Te tornas Pouco Atraente Sem Dares Conta

Há muitos comportamentos ou “maus hábitos” que as pessoas têm que os fazem parecer pouco atraentes, irritantes ou alguém com quem ninguém quer estar por perto.

Algumas dessas características prejudiciais são as descritas abaixo, e se perceberes que incorporas qualquer uma delas – sai! Vais ver o teu círculo de amigos crescer depois de o fazeres.

1. És auto-absorvido

Muitas pessoas fazem isso sem perceber. Concentras-te apenas em ti mesmo, falas apenas sobre ti mesmo e muitas vezes não te importas com o que os outros ao teu redor têm a dizer. Achas que és o único que importa. Se este és tu, é hora de mudar. Ninguém quer ser amigo de alguém que só se importa consigo mesmo.

2. Concentras-te na beleza exterior, ignorando o que está dentro

Surpreendentemente, a verdadeira beleza vem de dentro do teu coração, corpo e alma. A tua aparência física não é o que mais importa, mas pessoas com comportamentos pouco atraentes pensam que a beleza exterior é tudo o que importa. Dá uma olhada no espelho – profundamente dentro de ti – e poderás ver o que está por baixo. Uma pessoa feia. A menos que mudes a tua maneira de pensar.

3. Estás sempre em competição

Tu és a pessoa que tem que ser melhor que todos os outros, ver mais, fazer mais? Se sim, és uma pessoa pouco atraente. Deves te preocupar mais com os teus amigos e deixá-los ter o seu momento. Se eles superaram o medo de altura e subiram a 2 metros de altura, não digas: “Isso é tudo? Eu subi 9 metros! ”Em vez disso, diz:“ Uau! Fantástico. Estou muito orgulhoso de vocês.”

4. Tu vês os teus amigos como inimigos

As pessoas que são vistas como pouco atraentes costumam brigar com os seus amigos. Em vez de te juntares a eles e realmente seres capaz de cuidar dos outros, tu estás sempre a virar-lhes as costas. Os teus amigos não são teus inimigos. Eles são teus aliados.

5. Questionas a tua importância para com os outros

Tu és definitivamente uma pessoa pouco atraente quando questionas constantemente por que os outros não te vêem tão importante quanto tu achas que deveriam. Por exemplo, dois dos teus amigos foram para algum lugar sem ti – não importa para eles -, mas para ti sim. Deixa isso para trás. Eles ainda são teus amigos e as suas vidas não param quando tu não estás por perto.

6. Tu és o chefe

Num grupo de amigos, todos devem estar em igualdade de condições. Se tu és o único a tomar decisões, constantemente precisando de estar no comando ou a tentar controlar o que os outros estão a fazer, estás a agir de maneira pouco atraente.

7. Tu és desonesto

Quando se trata de ser um grande amigo, ou alguém que os outros querem estar por perto, tu precisas ser honesto. Muitas pessoas que participam de comportamentos feios são frequentemente desonestas, mentindo sobre tudo, perguntando sobre cada pergunta feita a elas e como elas realmente se sentem sobre coisas diferentes. Sim, a honestidade é a melhor política.

8. Tu és rude

Se és a pessoa que costuma ser grosseira, ofensiva ou constrangedora para os teus amigos com comentários rudes em público – saia. Tu não és alguém que as pessoas gostam de estar por perto. Haverá momentos em que tu não concordas com alguém, ou vês algo que não querias ver, mas não faz sentido fazer uma cena, porque estás a fazer com que todo o mundo olhe para o teu comportamento terrível e eles não estão a ver o que tu estás vendo.

9. Tu és duvidoso, mas dependes dos outros

Tu estás lá quando os teus amigos pedem ajuda? Ou estás sempre ocupado quando alguém precisa de ti? Se és a pessoa com quem ninguém pode contar, é uma qualidade pouco atraente em amizades. Da mesma forma, se tu és quem está sempre pedindo ajuda de outras pessoas, mas nunca oferecendo a tua quando elas precisam, essa é outra qualidade pouco atraente que ninguém deseja num amigo.

10. Tu és sempre negativo

O pessimismo não é uma qualidade atraente. Se tu estás constantemente colocando as coisas para baixo, ou vendo situações sob uma luz negativa, tenta mudar a tua atitude. Ninguém quer ser amigo de alguém que está constantemente a ver o negativo em vez do positivo.

9 Sinais De Que Deves Ter Um Encontro De Uma Só Noite

S3xo é saudável. Por cada orgasmo que experimentas, o teu corpo colhe os benefícios.  O problema é se não estás num relacionamento ou a sair casualmente com alguém, nesse caso o que é suposto fazer? Para algumas pessoas, a resposta é ter um encontro de uma noite só (one-night stand).

Embora estudos estejam divididos sobre o impacto que o s3xo casual tem em nós, o facto é que a ciência não pode prever como todo mundo vai responder ao s3xo casual. Há uma tonelada de fatores envolvidos: onde estás na vida, o que procuras, como os estigmas sociais te afetam, o que te faz sentir confortável, etc. Como a maioria das coisas, tens que fazer o que é o melhor quando se trata de s3xo.

Enquanto algumas pessoas detestam encontros de uma noite e evitam-nos como a peste, outras apreciam-nos totalmente.
Estás pronto para uma noitada? Estás naquele ponto em que nada no mundo te vai fazer sentir melhor do que ter s3xo com um estranho? Aqui estão nove sinais que deves então fazê-lo.

1 | Sentes-te confiante com a tua sexualidade e expectativas

A única maneira em que vais ser capaz de apreciar verdadeiramente o teu encontro é tendo confiança na tua sexualidade e expectativas. Precisas perceber que uma noite destas muito raramente leva a uma relação e deve ser vista por aquilo que é: s3xo casual. Se tens confiança para isto, então, é bom que vaz.

2 | Queres experimentar algo novo

Juntamente com o aspecto sexual, encontros de uma noite só podem dar-nos a oportunidade de aprender algo novo. Seja algo que aprendemos sobre nós mesmos ou uma nova técnica de s3xo que nunca passou pela nossa cabeça antes, há lições a serem aprendidas durante uma noitada.

3 | Acreditas que duplicidade de critérios é treta

Por alguma razão… vivemos numa sociedade onde somos totalmente compreensivos com os homens terem encontros de uma noite, mas as mulheres que o fazem são simplesmente horríveis. Eu chamo a isso uma treta. Se acreditas no mesmo e sabes que podes ir a uma noitada sem te sentires culpa, então força.

4 | Saíste de uma relação e precisas de uma distração

Quando sais de um relacionamento, um encontro de uma noite pode oferecer-te um punhado de soluções. Para começar, é uma ótima distração para o tumulto que provavelmente está a acontecer na tua cabeça e coração. Estudos têm mesmo vindo a comprovar que s3xo casual depois de uma separação é um mecanismo natural, então, se estás confortável e tens claras as expectativas sobre esta ligação, por que diabos não?

5 | Não queres um investimento emocional neste momento

Outro grande sinal que deves ter one-night stand é que não estás numa de investir no momento em qualquer coisa que dure mais do que algumas horas. Se é por causa da tua carreira, ou o facto de que já te teres queimado antes, se não estás em ti no momento, mas ainda assim queres fazer sexo, então, uma noitada é a melhor opção.

6 | Achas o anonimato excitante

Para algumas pessoas, a familiaridade é um aspecto importante para o s3xo — e essas pessoas provavelmente não vão desfrutar de uma noite de s3xo com um estranho. Por outro lado, algumas pessoas não precisam disso. Pode ser excitante, para escapar da tua vida real, desaparecer no anonimato e fazer s3xo com um estranho.

7 | Achas que o ‘caminho da vergonha’ é na verdade o ‘caminho do incrível”

Hum, porque é! Antes mesmo de Amber Rose redefinir no seu video a “caminhada da vergonha”, todos, fãs de one-night stand ou não, deveriam ter sido capaz de atestar que é, na verdade, o “caminho do incrível”.

8 | Precisas de uma pausa do teu vibrador

Por muito que eu ame o meu vibrador, às vezes, como diz Carrie Bradshaw, “preciso sentir o peso de um homem em mim.” É nesses casos, que uma noitada vem a calhar. Sentes esse peso de outro ser humano. (Embora o orgasmo não seja exatamente uma garantia.)

9 | Só queres s3xo

Às vezes só queres mesmo ter uma noite de s3xo e aquele brilho pós-sexo. Precisas mesmo de outro sinal por que te deves encontrar com um estranho nos próximos 30 minutos?

Meninas, Há Uma Razão Cientifica Para Escolhermos Sempre Os Que Não Prestam!

Achas que estás prestes a curtir um tempinho na boa com os teus amigos, no vosso bar preferido, mas, sem dares por ela, já tens um braço masculino à volta do teu pescoço e ris  incessantemente enquanto bebes a segunda vodka preta.

Acabas no seu apartamento, com o vestido e os sapatos já espalhados pelo chão e ele de volta de ti. Na manhã seguinte (tarde, vá…) enquanto tu e os teus amigos recordam a noite anterior, começam todos a falar como foste com aquele merdoso, que levaria qualquer uma que lhe desse conversa.

Por alguma motivo (provavelmente porque estavas muito bêbeda), não te lembras de nada disso. Lembras-te do quão musculados eram os braços dele, o sorriso deslumbrante e de como parecia incrivelmente grande com a sua camisa preta mas não tens nenhuma lembrança do seu comportamento merdoso e nem mesmo do nome dele…

Aparentemente só te lembras de como ele era mas há uma explicação cientifica sobre isso. Segundo um estudo intitulado “Show Versus Tell”, realizado pelo Jornal das Relações Sociais e Pessoais, quando as mulheres apenas procuram um parceiro a curto prazo ou uma relação casual, o que lhes fica na memória é o aspeto físico e não do que foi dito. Já quando procuram uma pessoa para um relacionamento sério, é o contrário que acontece.

O estudo diz:

Ao selecionar um parceiro de longo prazo,as mulheres priorizam pistas do homem com base no status e ambição mais do que a sua atracção física. Em um contexto de acasalamento a curto prazo, as preferências das mulheres mudam um pouco em direção as características físicas dos homens, o quanto são interessantes, com rostos e corpos atraentes.

Isso vai muito além da preferência da mulher em relação ao homem; na verdade mostra como a memória dela está afetada, sinalizando o quão enraizados estão esses desejos.

Mas do que se trata afinal esta diferença de interesses numa relação de curto prazo ou um relacionamento a longo prazo?

Para relacionamentos de longo prazo, coisas que verbalmente podem sinalizar a capacidade do homem para sustentar uma família, status, genes de alta qualidade são mais importantes, no entanto, essas coisas não são tão importantes para relacionamentos de curto prazo. Quando considerando o homem como um parceiro sexual a curto prazo… as mulheres entendem que o sexo casual não é susceptível de conduzir a um relacionamento de longo prazo.

Os resultados deste estudo também poderiam explicar por que as mulheres continuam a sair com os mesmos merdosos que se negam repetidamente a algo mais. Mesmo entendendo que eles não são susceptíveis de ter um relacionamento a longo prazo com um parceiro de sexo casual, as mulheres são mais propensas que os homens a se envolver em sexo casual como um meio de tentar começar uma relação a longo prazo.”

De acordo com este estudo, no contexto de uma conexão, as mulheres valorizam mais a aparência do que substância. É importante para as mulheres estarem conscientes de tudo isto, porque a nossa vontade de sair com tipos gostosões é mais do que nossa libido ou sentimentos de atração.
Parece que as nossas memórias na verdade nos enganam pensando que dormir com alguém é uma boa decisão, porque esquecemos quão mau ele é para nós.

Para parar este fenómeno, talvez possamos começar a sair para bares com a mentalidade de procurar um parceiro de longo prazo (quer isso seja ou não verdade).

 

As 5 Razões Por Que Namorar Um Sarcástico É Como Ganhar A Medalha de Ouro

Por um lado, eles podem ser hilários, mas por outro lado, eles podem dizer o mais obsceno que te faz querer dar-lhes um soco na cara. Ainda assim, dou-te os parabéns só por teres arranjado a relação de ouro. Namorar um sarcástico é equivalente a ser o cliente nº 100.

Há um tipo à disposição de todos, e tu optaste por viajar por um caminho que não pode ser percorrido por qualquer um. Mas não tenhas medo porque tomaste a decisão certa.

Aqui estão alguns dos muitos prós em namorar uma pessoa sarcástica.

1 | São sempre honestos

Não têm filtro em nada, são sempre a melhor opção quando se quer uma opinião honesta. A honestidade é uma coisa da qual se orgulham e apreciam muito.

Queres saber se convidas a Patrícia para sair com o pessoal? Procuras boas sugestões para oferecer no próximo aniversário? Pergunta-lhes. Talvez não te dêem a resposta “comum” mas com certeza, vão ser honestos.

2 | Eles sabem que, por vezes, exageram

Os sarcásticos conseguem ser um bocadinho demais, de vez em quando. Eles sabem disso pelo que compreendem que, de vez em quando, lhe dês resposta na  mesma moeda.

Por vezes são apanhados desprevenidos, quando tu atacas, mas rapidamente recuperam do choque e transformam-no num nível insano de atração por ti.

3 | Conseguem sempre animar-te

Toda a gente tem aqueles dias difíceis quando nada parece dar certo. É uma coisa atrás da outra e o teu humor há muito que desapareceu.

Nesses dias, nada como ter um namorado que consegue dar algum, merecido, humor ao teu dia.

Eles percebem sempre se alguma coisa não está bem e, seja com aquela piada antiga ou um presente bem reles, vão sempre conseguir tirar de ti aquela gargalhada quando tanto precisas de melhorar o teu humor.

4 | São os melhores quando se trata de situações embaraçosas

Vão existir muitos momentos estranhos durante a relação.

Pode ser uma piada no tempo errado, num jantar com toda a família, aquele momento em que ele quer fazer uma acrobacia na cama e, em vez disso, tu acabas caída no chão com o pulso torcido.

Mas uma coisa podes ter certeza, seja em que situação for, eles não se encolhem de medo e acabam por ainda dar a volta à situação… a favor deles, claro.

5 | Preocupam-se sempre contigo, muito!

Não são sempre as pessoas mais fáceis de lidar e, porque sabem disso, por vezes saem do seu caminho para te mostrar o quanto significas para ele.

Nessas alturas fazem esforços para planear um jantar naquele restaurante que tanto querias conhecer e que já tinhas assumido que ele se tinha esquecido.

Lá porque não podes sair com ele em público sem que esteja a fazer observações secas de qualquer mortal, não significa que não têm um lado verdadeiramente agradável.

 

Toda a gente acha que os sarcásticos são aqueles engraçadinhos que têm a mania que são espertos mas tu só sais a ganhar com isso. Tens a outra face da moeda, de uma pessoa que adora passar tempo em família, o lado que está mais do que disposto a preparar-te um  delicioso pequeno-almoço, o lado de uma pessoa disposta a fazer uma viagem aleatória a qualquer dia da semana.

No final, fazem o melhor que podem para compensar as piadas inapropriadas, as observações secas, tudo para te fazer sorrir.

Agora, vou listar alguns dos contras em namorar uma pessoa sarcástica: não há nenhum! 😛 

12 Coisas Que Só As Mulheres Que Não Usam Maquilhagem Compreendem

Para acompanhar as tendências da moda e exigências sociais constantes, as pessoas tentam alterar e adaptar as suas vidas escondendo o que está por baixo e expondo uma falsa imagem – que é mascarada com maquilhagem.

Mas onde fica a auto-confiança, gentileza e bondade? Aqui estão algumas coisas que as pessoas que não usam maquilhagem entendem.

1- Gostam de si pelo que são

São realistas e verdadeiras com elas mesmas. Quando estão com outras pessoas, não precisam de se preocupar se estão a ser admiradas como uma heroína de desenhos animados. Podem relaxar e desfrutar de ser apreciadas pelos seus dons naturais.

2- Economizam tempo

Aplicar maquilhagem demora o seu tempo. Todo esse tempo pode ser gasto fazendo algo de útil, por exemplo, sendo pontual ou lendo um livro emocionante.

3- Não precisam de satisfazer ninguém

Entendem que o gosto das pessoas são diferentes. Não tentam ajustar as suas normas para atender a esses gostos, em vez disso, validam a sua auto-estima olhando de uma forma agradável e atraente principalmente para si mesmas.

4- Podem poupar dinheiro

Vamos ser realistas, os produtos de beleza custam dinheiro, e na maioria das vezes não há garantia de um retorno sobre o investimento. Pessoas que não usam maquilhagem podem economizar dinheiro e tempo fazendo e tentando perseguir outros empreendimentos dignos.

5- Tornam-se mais atraentes de outras formas

Pela aparência da cara talvez possas atrair pessoas mas isso nunca é duradouro. O que sustenta são outras qualidades, como a como a bondade, calor e afeto. Estas qualidades não precisam de ser embelezadas por maquilhagem, mas pela idade e pela valorização não só de ti mesma, mas também do mundo ao teu redor.

6- Podem construir relacionamentos auto-sustentável

As pessoas que não usam maquilhagem podem ser quem elas são e manter-se no comando. Quem é atraído por elas está preocupado com o que está por baixo da sua pele e fica confortável com a sua aparência geral. Esses tipos de relacionamentos são construídos para durar, já que não são construídos sobre uma base egoísta.

7- Têm autoconfiança

Apreciam o que têm, os seus corpos e seus interiores. Não tentam esconder as falhas ou sentem inferioridade. Já aprenderam a lidar com isso e são confiantes no que mostram ao mundo.

8- Conseguem lidar com as mudanças da vida

Quer gostemos ou não, iremos todos ser vítimas do tempo e da idade. Pessoas que não usam maquilhagem recusam-se a fugir desse facto. Em vez disso, sabem lidar com mudanças e instabilidades na vida.

9- Definem a sua própria felicidade

Sabem o que a felicidade significa. Sabem lidar com a simplicidade e com os detalhes surpreendentes da vida ao invés de sofisticação e luxo que oferece a maquilhagem. Não têm de encobrir nada, especialmente o seu sorriso feliz.

10- Não se preocupam com danos na pele

Não têm medo ou que se preocupar com os ingredientes altamente alergénicos e prejudiciais que estão contidos em muitos produtos de maquilhagem.

11- Não precisam de seguir o “rebanho”

Pensam de forma independente. Não precisam de ser vítimas do que a media propaga, particularmente, que precisa de produtos de maquilhagem para ser completa. Elas já estão completas e confortáveis com quem são.

12- Atraem as pessoas que querem saber mais sobre os seus pensamentos

Porque se centram na construção de outros aspectos das suas vidas, ao invés de apenas das suas aparências faciais, as outras pessoas estão mais interessadas no que elas têm para oferecer. Não ficam pasmados a olhar, querem é ouvir o que têm a dizer estas pessoas com tanta força e beleza interior.


Qual é a tua opinião, concordas? Deixa-nos o teu comentário 😉

 

12 Coisas Que As Mulheres Fazem Que Irritam Os Homens

As mulheres têm sempre uma série de reclamações contra os seus companheiros acerca  de muitas coisas, desde o quarto desarrumado até esquecer o dia em que beberam um copo pela primeira vez. Claro, os homens são idiotas, mas as mulheres podem realmente dar nos nervos.

Para as mulheres que querem saber quais dos seus hábitos se qualificam como irritantes, aqui está uma lista:

1. O hábito de pedir opinião sobre como parecem, de toda a vez que usa um vestido novo ou quando sai com ele. O pobre homem é apanhado numa armadilha porque não importa o que ele diga, ela não vai acreditar.

2. O hábito de conversar constantemente e, especialmente, contar-lhe muito sobre os seus amigos, os seus segredos, os seus companheiros e que fantásticos casais eles são. Os homens acham isso chato porque não têm nada a ver com esses segredos sobre os teus amigos.

3. Os homens geralmente odeiam quando uma mulher se recusa a dar qualquer sugestão, mesmo quando solicitada, como pedir uma sobremesa ou escolher um filme, mas não hesitam em criticá-lo se a sobremesa for má.

4. É muito chato quando as mulheres ficam caladas e negam qualquer coisa errada quando estão chateadas. Elas de alguma forma esperam que os homens leiam as suas mentes e entendam qual é a razão por trás do seu mau humor.

5. Ninguém gosta de ser comparado ao ex-companheiro. Mas as mulheres geralmente fazem isso, especialmente quando estão excitadas ou incomodadas com uma situação semelhante à que encontraram no seu relacionamento anterior.

6. As mulheres tendem a ser ou a agir de forma suspeita sobre as ações dos seus companheiros. Pode ser por algo tão simples como sair à noite com os amigos ou uma reunião com uma colega de trabalho.

7. Os homens odeiam quando as mulheres contam tudo sobre a sua vida sexual com as suas amigas. Como pode um homem sentir-se confortável sabendo que existem outras mulheres por aí que sabem o que acontece no quarto?

8. As mulheres importunam constantemente o homem para economizar dinheiro ou investir em algo para o futuro. Mas depois viram-se e dizem: “não precisas trabalhar tanto, tens toda uma vida pela frente para ganhar dinheiro”.

9. As mulheres nunca hesitam em fazer um julgamento sobre os seus amigos e dizem que ele passa muito tempo nos copos com os amigos e a gastar dinheiro.

10. Fazer um aniversário de tudo, seja da primeira vez que vocês deram as mãos, o primeiro encontro ou o primeiro beijo, e fazem um grande problema se ele esquecer esses dias.

11. Tentar abraçar ou beijá-lo quando ele está a tentar trabalhar num projeto importante ou quando ele está numa ligação com um cliente pode ser exasperante.

12. Não importa como e onde a discussão começou, as mulheres não se esquivam de mencionar o passado e apontar todos os erros para fazer com que os homens se sintam culpados.


Concordam com isto, meninos e meninas? Gostava de saber a vossa opinião 😀

Este Pequeno Filme Vai-Te Relembrar o Sentido da Vida

Numa vida atribulada, Copi é um pai que tenta ensinar o melhor caminho para o seu filho Paste. Mas, qual é o melhor caminho?
E em que lugar ficam os sonhos? Se nos esquecermos dos sonhos, quanto tempo levará até chegarmos a uma existência sem sentido de trabalho penoso?
“Alike” é uma curta metragem de animação , poderosa, acerca do sentido da vida.
Assiste o vídeo e diz-nos a tua opinião. O que mudarias na tua vida?

Uma Carta Aberta Para Ti, Para Quando Estás Triste E Deprimido

Eu aposto que passaste boa parte do dia a matutar. Talvez a olhar para o extremo inferior do canto da parede, imóvel, sem palavras, sem objetivos. Talvez estejas tão paralisado por ruminação e ruína que levarás 15 minutos para decidir se vais tirar os sapatos e deixar de ir à mercearia hoje à noite. E depois outros 45 minutos a olhar e contemplar, e de repente é tarde demais para cozinhar um jantar sensato.

Aposto que tens e-mails a acumularem porque parece muito assustador confrontar o mundo exterior agora. Essa caixa de correio: apenas um recetor de expectativas colocadas sobre ti por outras pessoas, expectativas que tu simplesmente não te podes incomodar em viver por agora. Tu estás cansado. Tu não estás bem. 

Possivelmente, estás a perder a esperança no trabalho. Estás a ficar mais velho e perguntas-te se estás estabilizado profissionalmente. Foste preterido para aquela promoção em favor daquele outro que aparece 20 minutos atrasado todos os dias. Talvez tenhas perdido o teu emprego. Talvez não haja Jameson e sorvete suficientes no mundo que aliviem essa dor. Compreendo!

Muitas pessoas dirão que encontraram as chaves para a felicidade e/ou o sucesso. E que é muito simples, e dão-te uma lista de 10 coisas que precisas fazer, e algumas delas envolvem sair e comprar uma daquelas malditas mesas de luz de 10.000 W que simulam sol artificial, ou engolir 4.000mg de óleo de peixe, ou alguns mesinhas para o resto da tua vida. Mas eu sei como é. Tu estás deprimido. Tu estás triste. Tu estás paralisado. Tudo isso é uma receita assustadora para o fracasso e o fracasso é a última coisa que o teu corpo precisa agora. Mais expectativas desnecessárias não satisfeitas. Tu não queres isso. E eu não te vou pedir isso!

Peço-te que faças uma coisa. Uma única coisa. Uma coisa quantas vezes puderes, o máximo que puderes, pelo maior tempo possível. Uma coisa, uma palavra, uma ação que pode mudar a tua vida e aproveitar o poder infinito que mantens dentro de ti para mudar aquilo que está lentamente a matar-te. Uma coisa que te poderia criar um mundo que nunca sonhaste, e que te dará o ponto de partida para todos as outras realizações. Estou a pedir-te que mudes! É só isso.

Não quero que mudes no sentido de venderes os teus pertences ou pegares e ires viver para outro país. Quero dizer, move-te. Levanta-te. Vai agora, antes que possas pensar muito sobre isso.

Vai a algum lugar. Não importa onde. Vai para a rua. Corta a relva. Vai correr. Vai ler para a piscina. Chama um amigo. Vai dar um passeio de bicicleta. Desliga o GPS e vai explorar até onde a tua mente entender e até onde o tempo permitir … e então continua. Corre o mais longe que pensas que és capaz. Vai a um clube de jazz sozinho e senta-te lá e deixa as ondas do trompete e baixo te preencherem. Faz isso, porque é isso. Esta é a totalidade da nossa existência e a peça central das nossas vidas. O movimento. É o que nos separa dos compostos inorgânicos. É o que separa a vida da morte. Os seres humanos vivos movem-se. Humanos mortos não. E todos nós estamos apenas a tentar sentir-nos um pouco mais vivos por dentro.

Deves sair de onde quer que estejas preso, parar a inércia e dizer: “Não, inércia, tu venceste a batalha ontem, mas hoje ainda não acabou e ainda há tempo para eu sair vitorioso!” A inércia não vai contra-atacar. Não pode. Porque a inércia só pode vencer… a inércia só vai ganhar… se tu permitires. Se tu não te levantares por ti mesmo e te moveres e saíres por aquela porta agora mesmo e dizeres: “Vai para o inferno, inércia, eu vou assistir aquele derdy e convidar um amigo.” Ou vai apenas para uma praia. E anda. faz-te notar. Acena Olá. Começa uma conversa sobre como o céu é bonito quando as suas cores pastel são sombreadas por nuvens de gás metano de refinarias locais. Não queres correr? Anda. Não queres andar? Dirige. Não quer dirigir? Liga para alguém e pede que te vão buscar. Não, repito, não te deixes ceder a isso. Encontra o teu futuro porque ele não te vem procurar.

Já viste a tristeza? Como é a tristeza? Parece imóvel. Muito raramente encontras alguém a andar de bicicleta, a correr uma maratona, ou a nadar no oceano, com lágrimas nos olhos. É muito difícil de fazer.

Aqui está um truque. Estás triste agora? Estás prestes a cair num pranto? Vai subir uma colina. Quero dizer isso mesmo. Vai subir uma colina o mais rápido que puderes. Sobe aquela colina, eu não te importes com o tamanho. Encontra o ponto mais alto que podes chegar e quando chegares naquele cume, olha para toda a humanidade e diz, “Aqui estou eu mundo! É ótimo estar aqui! ” E vê se ainda queres chorar. Aposto que não!

Move-te. Escreve uma carta. Escreve um muito obrigado. Liga para o teu pai. Liga para a tua irmã. Chama um velho amigo. Continua a andar. Encontra-te num lugar onde nunca pensaste que chegarias. Faz uma viagem. E se nada disso for prático, basta ir ao mercado e encontrar alguns legumes frescos e fazer a ti mesmo a mais saborosa iguaria que já comeste na tua vida. E compartilha. Liga para alguém. Convida-o e diz-lhe: “Fiz isto para ti, toma, come.” Todo o mundo gosta de comida caseira oferecida.

Sai daqui agora, enquanto és jovem ou jovem de coração. Evita os demónios que sugam a tua alma por apenas mais um dia. E então dorme bem, sabendo que foste capaz de extrair uma gota extra, um quilómetro extra, um minuto extra de um dia que não é o último. E então faz isso de novo amanhã. Tu consegues. Tu podes fazer o que te move. Tu só precisas de te mover primeiro.

Estás pronto? Vamos.