Comportamento Dicas Psicologia

Uma Carta Aberta Para Ti, Para Quando Estás Triste E Deprimido

Eu aposto que passaste boa parte do dia a matutar. Talvez a olhar para o extremo inferior do canto da parede, imóvel, sem palavras, sem objetivos.

Eu aposto que passaste boa parte do dia a matutar. Talvez a olhar para o extremo inferior do canto da parede, imóvel, sem palavras, sem objetivos. Talvez estejas tão paralisado por ruminação e ruína que levarás 15 minutos para decidir se vais tirar os sapatos e deixar de ir à mercearia hoje à noite. E depois outros 45 minutos a olhar e contemplar, e de repente é tarde demais para cozinhar um jantar sensato.

Aposto que tens e-mails a acumularem porque parece muito assustador confrontar o mundo exterior agora. Essa caixa de correio: apenas um recetor de expectativas colocadas sobre ti por outras pessoas, expectativas que tu simplesmente não te podes incomodar em viver por agora. Tu estás cansado. Tu não estás bem. 

Possivelmente, estás a perder a esperança no trabalho. Estás a ficar mais velho e perguntas-te se estás estabilizado profissionalmente. Foste preterido para aquela promoção em favor daquele outro que aparece 20 minutos atrasado todos os dias. Talvez tenhas perdido o teu emprego. Talvez não haja Jameson e sorvete suficientes no mundo que aliviem essa dor. Compreendo!

Muitas pessoas dirão que encontraram as chaves para a felicidade e/ou o sucesso. E que é muito simples, e dão-te uma lista de 10 coisas que precisas fazer, e algumas delas envolvem sair e comprar uma daquelas malditas mesas de luz de 10.000 W que simulam sol artificial, ou engolir 4.000mg de óleo de peixe, ou alguns mesinhas para o resto da tua vida. Mas eu sei como é. Tu estás deprimido. Tu estás triste. Tu estás paralisado. Tudo isso é uma receita assustadora para o fracasso e o fracasso é a última coisa que o teu corpo precisa agora. Mais expectativas desnecessárias não satisfeitas. Tu não queres isso. E eu não te vou pedir isso!

Peço-te que faças uma coisa. Uma única coisa. Uma coisa quantas vezes puderes, o máximo que puderes, pelo maior tempo possível. Uma coisa, uma palavra, uma ação que pode mudar a tua vida e aproveitar o poder infinito que mantens dentro de ti para mudar aquilo que está lentamente a matar-te. Uma coisa que te poderia criar um mundo que nunca sonhaste, e que te dará o ponto de partida para todos as outras realizações. Estou a pedir-te que mudes! É só isso.

Não quero que mudes no sentido de venderes os teus pertences ou pegares e ires viver para outro país. Quero dizer, move-te. Levanta-te. Vai agora, antes que possas pensar muito sobre isso.

Vai a algum lugar. Não importa onde. Vai para a rua. Corta a relva. Vai correr. Vai ler para a piscina. Chama um amigo. Vai dar um passeio de bicicleta. Desliga o GPS e vai explorar até onde a tua mente entender e até onde o tempo permitir … e então continua. Corre o mais longe que pensas que és capaz. Vai a um clube de jazz sozinho e senta-te lá e deixa as ondas do trompete e baixo te preencherem. Faz isso, porque é isso. Esta é a totalidade da nossa existência e a peça central das nossas vidas. O movimento. É o que nos separa dos compostos inorgânicos. É o que separa a vida da morte. Os seres humanos vivos movem-se. Humanos mortos não. E todos nós estamos apenas a tentar sentir-nos um pouco mais vivos por dentro.

Deves sair de onde quer que estejas preso, parar a inércia e dizer: “Não, inércia, tu venceste a batalha ontem, mas hoje ainda não acabou e ainda há tempo para eu sair vitorioso!” A inércia não vai contra-atacar. Não pode. Porque a inércia só pode vencer… a inércia só vai ganhar… se tu permitires. Se tu não te levantares por ti mesmo e te moveres e saíres por aquela porta agora mesmo e dizeres: “Vai para o inferno, inércia, eu vou assistir aquele derdy e convidar um amigo.” Ou vai apenas para uma praia. E anda. faz-te notar. Acena Olá. Começa uma conversa sobre como o céu é bonito quando as suas cores pastel são sombreadas por nuvens de gás metano de refinarias locais. Não queres correr? Anda. Não queres andar? Dirige. Não quer dirigir? Liga para alguém e pede que te vão buscar. Não, repito, não te deixes ceder a isso. Encontra o teu futuro porque ele não te vem procurar.

Já viste a tristeza? Como é a tristeza? Parece imóvel. Muito raramente encontras alguém a andar de bicicleta, a correr uma maratona, ou a nadar no oceano, com lágrimas nos olhos. É muito difícil de fazer.

Aqui está um truque. Estás triste agora? Estás prestes a cair num pranto? Vai subir uma colina. Quero dizer isso mesmo. Vai subir uma colina o mais rápido que puderes. Sobe aquela colina, eu não te importes com o tamanho. Encontra o ponto mais alto que podes chegar e quando chegares naquele cume, olha para toda a humanidade e diz, “Aqui estou eu mundo! É ótimo estar aqui! ” E vê se ainda queres chorar. Aposto que não!

Move-te. Escreve uma carta. Escreve um muito obrigado. Liga para o teu pai. Liga para a tua irmã. Chama um velho amigo. Continua a andar. Encontra-te num lugar onde nunca pensaste que chegarias. Faz uma viagem. E se nada disso for prático, basta ir ao mercado e encontrar alguns legumes frescos e fazer a ti mesmo a mais saborosa iguaria que já comeste na tua vida. E compartilha. Liga para alguém. Convida-o e diz-lhe: “Fiz isto para ti, toma, come.” Todo o mundo gosta de comida caseira oferecida.

Sai daqui agora, enquanto és jovem ou jovem de coração. Evita os demónios que sugam a tua alma por apenas mais um dia. E então dorme bem, sabendo que foste capaz de extrair uma gota extra, um quilómetro extra, um minuto extra de um dia que não é o último. E então faz isso de novo amanhã. Tu consegues. Tu podes fazer o que te move. Tu só precisas de te mover primeiro.

Estás pronto? Vamos.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s