Amor Dicas Relacionamento

15 Conselhos Amorosos Ditos Por Especialistas Em Relacionamento


Os relacionamentos já não são o que eram ​​(e isso é bom). Mas o que é honestamente necessário para fazer um romance moderno funcionar? Os relacionamentos são confusos. A experiência pessoal comprova isso também: do nosso romance da oitava série ao nosso mais recente drama de separação, “o amor não é fácil” é uma lição de vida que conhecemos muito bem.

Não importa o teu status – solteiro, namorado, noivo ou casado – os relacionamentos dão certo. E se eles terminam com lágrimas e o vazio ou duram até sempre isso pode depender de inúmeros fatores, mas as tuas próprias ações, palavras e pensamentos, sem dúvida, desempenham um papel muito importante.

Uma coisa que te dará uma vantagem no jogo do amor? Absorver toda a sabedoria que possas ter de terapeutas de relacionamento, pesquisadores, casamenteiros e muito mais. Aqui, nós mostramos os melhores 15 conselhos de especialistas em relacionamento. Independentemente da tua situação pessoal, estas palavras podem ajudar-te a descobrir a chave para uma felicidade duradoura.

1. Faz ou diz algo diariamente para mostrar a tua apreciação

“Dizer e fazer pequenas e simples expressões de gratidão todos os dias gera grandes recompensas. Quando as pessoas se sentem reconhecidas como especiais e apreciadas, ficam mais felizes nesse relacionamento e mais motivadas para tornar o relacionamento melhor e mais forte. E quando digo simples, é mesmo isso. Faz pequenos gestos que mostrem que prestas atenção: Abraça, beija, dá as mãos, compra um pequeno presente, envia um cartão, faz uma sobremesa favorita, abastece gasolina no carro ou diz ao teu parceiro: “Tu és sexy” “Tu és o melhor pai/mãe”, ou simplesmente diz “Obrigado por seres tão maravilhoso.” 

– Terri Orbuch, Ph.D., professor da Universidade de Oakland

2. Cada relação tem valor, independentemente de quanto tempo dura.

“Não existe um romance fracassado. Os relacionamentos simplesmente evoluem para o que sempre foram feitos. É melhor não tentar fazer de algo que seja sazonal ou temporário um relacionamento duradouro. Deixa-te levar e aproveita a jornada.” 

– April Beyer, casamenteiro e especialista em namoro e em relacionamento

3. Nunca tomes o teu parceiro como garantido.

“Isso pode parecer óbvio, mas não imaginas quantas pessoas chegam à terapia de casal tarde demais, quando o parceiro acaba com um relacionamento e quer acabar com ele. É muito importante perceber que todos têm potencialmente um ponto de ruptura, e se as tuas necessidades não forem satisfeitas ou não se sentirem vistas pelo outro, é mais do que provável que o encontrem noutro lugar. Muitas pessoas supõem que só porque estão bem sem as coisas que querem o seu parceiro também está. Nenhum relacionamento é perfeito pelo que não deve ser usado como uma racionalização da complacência.” 

– Irina Firstein, LCSW, terapeuta individual e de casais

4. Lembra-te de fazer pausas.

“Um amigo ensinou-me que não importa o quão apaixonado estejas ou por quanto tempo vocês estejam junto, é importante deixar respirar o parceiro. Sair com as/os amigos até tarde da noite, fazer uma viagem de fim de semana para visitar a família, ou simplesmente passar o tempo a fazer o que apetece. Então, quando fores para casa,  vocês dois estarão recarregados e prontos para se unirem ainda mais forte. ” 

– Amy Baglan, CEO do MeetMindful, um site de encontros para pessoas que vivem de forma saudável, bem-estar e mindfulness

5. Não é sobre o que tu briga – é como tu brigas.

“Os pesquisadores descobriram que quatro mensagens de conflito são capazes de prever se os casais permanecem juntos ou se divorciam: desprezo, críticas, obstrução (ou retirada) e defesa. Juntos, eles são conhecidos como os ‘Quatro Cavaleiros do Divórcio’. Em vez de recorreres a essas táticas negativas, luta de forma justa: procura lugares em que o objetivo de cada parceiro se sobreponha a um objetivo comum compartilhado e construam a partir disso. Além disso, foca no uso de linguagem “eu” versus “você.” 

– Sean M. Horan, Ph.D., professor assistente de comunicação da Texas State University

6. Parem de tentar ser “tudo” um do outro.

“‘És tudo para mim’ é uma péssima letra pop e um plano de relacionamento ainda pior. Ninguém pode ser ‘tudo’ para ninguém. Cria relacionamentos fora da relação, ou o relacionamento não funcionará mais.” 

– Matt Lundquist, LCSW, terapeuta de casais

7. Não basta ir para o grande O.

“O sexo não é apenas sobre orgasmos. É sobre sensação, intimidade emocional, alívio do stresse, melhora da saúde (melhor sistema imunológico e cardiovascular) e maior ligação emocional com o teu parceiro, graças à maravilhosa libertação de hormonas devido ao toque físico. Há muitas outras razões para fazer sexo do que apenas o orgasmo. ” 

– Kat Van Kirk, Ph.D., licenciada em casamento e terapeuta sexual, especialista em Adam and Eve e especialista em Greatist

8. Procura alguém com valores semelhantes aos teus.

“Para um amor duradouro, quanto mais similaridade (por exemplo, idade, educação, valores, personalidade, hobbies), melhor. Os parceiros devem estar especialmente certos de que os seus valores combinam antes de se casar. Embora outras diferenças possam ser acomodadas e toleradas, uma diferença de valores é particularmente problemática se o objetivo for amor duradouro. Um outro segredo para um casamento longo: ambos os parceiros precisam comprometer-se a fazê-lo funcionar, não importa o que aconteça.A única coisa que pode romper um relacionamento são os próprios parceiros. ” 

– Kelly Campbell, Ph.D., professor associado de psicologia na California State University, San Bernardino

9. Tenta uma melhor abordagem.

“Pesquisas mostram que a forma como um problema é criado determina como o resto da conversa irá decorrer assim como o resto do relacionamento. Muitas vezes, uma questão é levantada atacando ou culpando o parceiro, também conhecido como crítica que é um dos assassinos de um relacionamento. Então começa gentilmente. Em vez de dizeres: “Tu deixas sempre os copos em todo o lado! Por que não escolher outra forma de dizer? Tenta uma abordagem mais gentil, concentrando-te na tua própria reação emocional e num pedido positivo. Por exemplo: “Eu fico irritado quando vejo copos na sala de estar. Por favor, podes coloca-los de volta na cozinha quando terminares?” 

– Carrie Cole, M.Ed., LPC-S, terapeuta certificada do Gottman e instrutora master do The Gottman Institute

10. Verifica se atendes às necessidades do teu parceiro.

“A primeira coisa que aprendi sobre o amor é que é um comércio e uma troca social, não apenas um sentimento. Relacionamentos amorosos são um processo pelo qual atendemos as nossas necessidades e atendemos às necessidades dos nossos parceiros também. Quando essa troca é mutuamente satisfatório, então bons sentimentos continuam a fluir. Quando não é, então as coisas azedam, e o relacionamento termina. É por isso que é importante prestar atenção ao que tu e o teu parceiro realmente fazem um pelo outro como expressões de amor. … não apenas como te sentes no momento.” 

– Jeremy Nicholson, Ph.D., psicólogo e especialista em namoro

11. Cuida-te.

“Há uma causa importante nos problemas de relacionamento: auto-abandono. Podemos nos ‘abandonar’ em muitas áreas: emocional (julgando ou ignorando os nossos sentimentos), financeiro (gastando irresponsavelmente), organizacional (atrasado ou confuso), físico (comer mal, não fazendo exercício), relacional (criando conflitos num relacionamento), ou espiritual (dependendo muito do teu parceiro para o amor) Quando decides aprender a amar a ti mesmo ao invés de continuares a abandonar a ti mesmo, vais descobrir como criar um relacionamento amoroso com o teu parceiro .” 

– Margaret Paul, Ph.D., especialista em relacionamentos e co-criadora da Inner Bonding

12. Não te esqueças de manter as coisas quentes.

“Muitas vezes as pessoas ficam cada vez mais tímidas com a pessoa que amam à medida que o tempo passa. Os parceiros começam a considerar o seu amor como algo garantido e esquecem de se manterem ligados e continuarem a seduzir o outro. Mantém a tua ‘estima sexual’ viva mantendo certas práticas numa base regular. Isto permite que permaneças vibrante, sexy e envolvido na tua vida amorosa .” 

– Sari Cooper, LCSW, terapeuta individual e de casais 

13. Remove a pressão no desempenho.

“O modelo de sexo penis-vagina vem com pressões, como ter um orgasmo ao mesmo tempo ou a ideia de que um orgasmo deve acontecer com a penetração. Com essas expectativas estritas vêm uma pressão no desempenho que leva muitos a sentirem uma sensação de orgasmo.” Em vez disso, tenta expandir o teu conceito de sexo para incluir qualquer coisa que envolva uma conexão íntima com o teu parceiro, como massagens sensuais, tomar um bom banho ou tomar banho juntos, ler uma história erótica juntos, brincar com alguns brinquedos divertidos … as possibilidades são infinitas. E se o orgasmo acontece, ótimo, e se não, tudo bem também. Quando tu expandes a tua definição de sexo e diminuis a pressão sobre o orgasmo e a penetração, a ansiedade em torno do desempenho dissipa-se e  a tua satisfação aumenta. ” 

– Chelsea Holland, DHS, MS, terapeuta sexual e de relacionamento no The Intimacy Institute

14. Cria uma vida plena para ti.

“Como muitas pessoas, eu cresci acreditando que o casamento exigia auto-sacrifício. Muita coisa. Minha esposa, Linda, ajudou-me a ver que eu não precisava me tornar um mártir e sacrificar a minha própria felicidade para fazer o nosso casamento funcionar Ela mostrou-me que a minha responsabilidade em criar uma vida satisfatória e prazerosa para mim era tão importante quanto qualquer outra coisa que eu pudesse fazer por ela ou pelas crianças. Com os anos, ficou cada vez mais claro para mim que a minha responsabilidade de sustentar o meu próprio bem-estar é tão importante quanto a minha responsabilidade para com os outros. É mais fácil dizer do que fazer, mas talvez seja a coisa mais importante que podemos fazer para garantir que o nosso relacionamento seja mutuamente satisfatório. ” 

– Charlie Bloom, MSW, especialista em relacionamentos e autor de Segredos de Grandes Casamentos: Verdade Real de Casais Reais sobre o Amor Duradouro

15. Identifiquem os “bons conflitos” e trabalhem neles juntos.

“Todo o casal tem o que eu chamo de ‘bom conflito’.” Em relacionamentos de longo prazo, muitas vezes sentimos que a coisa que tu mais precisas do teu parceiro é a coisa que ele ou ela é menos capaz de te dar.Este não é o fim do amor – é o começo de um amor mais profundo! Não é correr desse conflito, é suposto estar lá. Na verdade, é a tua chave para a felicidade como casal – se vocês dois conseguirem nomeá-lo e se comprometerem a trabalhar juntos como um casal. Amargura, culpa e desprezo só tornará o teu relacionamento tóxico.” 

– Ken Page, LCSW, psicoterapeuta e autor de Deeper Dating: Como abandonar os jogos de sedução e descobrir o poder da intimidade.


Que achaste deste artigo? Gostava de saber a tua opinião 🙂

Anúncios

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s